sábado, 19 de janeiro de 2013

Complicações decorrentes do diabetes - Dentária


     Existe um percentual de pacientes que procuram um tratamento odontológico, que são diabéticos. Essa população que apresenta diabetes além de poder apresentar descalcificação óssea, tem a perda da capacidade imunológica, aumentando a facilidade de terem infecções, sendo inúmeras bucais.
     Diabéticos, tendem a ter mais caries, maior desenvolvimento de bactérias, cálculos, fatores irritantes nos tecidos da boca e placa dentária devido ao acumulo de glicose e cálcio na saliva, falta ou fragilidade do esmalte dentário, ao aumento da acidez, da viscosidade e diminuição do fluxo salivar.
     O uso dos medicamentos para controle do diabetes também é um dos fatores que contribuem para esses problemas dentários, pois geram secura bucal, contribuindo para a formação de depósitos de tártaro, lesões na gengiva, micoses e ate mesmo uma úlcera na boca.
     O não cuidado com o diabetes pode causar a microangiopatia, devido ao excesso de açúcar no sangue, alterando os vasos, fazendo com que a gengiva pare de ser alimentada corretamente por oxigênio tornando as lesões piores, podendo virar a periodontite, uma inflamação muito profunda, difícil de curada. 


                               Eritema                    Glossodinia       Doença periodontal   Xerostomia

     As principais manifestações bucais são :
·         Xerostomia: é a sensação de boca seca, causada pelas glândulas salivares, com alteração na quantidade e qualidade da saliva. Pode gerar mau hálito, aumento das caries e torna a mucosa da boca mais vulnerável a infecções;
·         Glossodinia ou síndrome da ardência bucal: é caracterizada por um queimação ou formigamento da cavidade oral, principalmente a língua. Pode esta associada a xerostomia e nesse caso sua causa é a diabetes tipo 2;
·         Eritema: uma hipersensibilidade caracterizada por erupção na pele, ou seja, formação de bolhas e ulceração;
·         Distúrbios de gustação.
     Para esses portadores os implantes osseointegrados são contraindicados, pois a síntese de colágeno está prejudicada.
     A doença periodontal é uma das mais comuns, um processo infeccioso com uma resposta inflamatória. Sendo que os diabéticos com está tem a capacidade do atrofiamento alveolar, havendo ate perda dos dentes. Neles é mais comum também osteoporose trabecular e cicatrização demorada do tecido periodontal.
     O não tratamento da doença periodontal leva a uma resposta inflamatória em situação de estresse, que pode aumentar à resistência dos tecidos a insulina.
     São muito importantes os tratamentos odontológicos, sendo estes para portadores de diabetes mellitus necessários à história do diabetes e dental, incluindo um interesse sobre a poliúria, polifagia, polidipsia  e perda  de  peso, controle metabólico, complicações secundárias, ocorrências de hipoglicemias, pois neste caso é necessária uma avaliação medica para indicar o tratamento dentário exato.
     A diabetes envolve diversas complicações sendo uma delas a bucal, logo é muito importante associar ao tratamento para o controle desta um tratamento odontológico, não esquecendo de escovar os dentes após cada refeição. 


Postado por: Evellin Pires





Nenhum comentário:

Postar um comentário