quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Resistência à Insulina

Boa Noite Galera,

Hoje o tema é sobre Resistência à Insulina, mas antes de adentrar no assunto, primeiro vamos falar sobre pâncreas. 
O pâncreas é um órgão que é localizado abaixo do estômago. Ele é constituído de células exócrinas, que é responsável pela produção de suco pancreático, e as célula endócrinas, que são responsáveis pela produção de hormônios, tais como: insulina e glucagon. 
Apesar do pâncreas possuir uma parte endócrina e exócrina, vamos focar somente na parte endócrina. Essas células endócrinas do pâncreas possuem um lugar específico onde essas células são produzidas e esse lugar é denominado de Ilhotas de Langerhans.


Como podemos ver nas figuras acima, há duas células principais nas Ilhotas de Langerhans. Uma é as células alfa, que são responsáveis pela produção do hormônio Glucagon. Outra, que é a que mais nos importa nesse assunto sobre Resistência à Insulina, são as células beta, que são responsáveis pela produção de Insulina. Esses dois hormônios são antagônicos um do outro, ou seja, enquanto o Glucagon tem função de estimular o fígado a degradar glicogênio e liberar glicose, a partir da gliconeogênese, para evitar a hipoglicemia, a Insulina tem função de evitar a hiperglicemia, ou seja, esse hormônio é voltada para a absorção de glicose pelas células do corpo afim de evitar uma alta concentração de glicose no sangue. 

Para entender melhor a ação da Insulina no corpo, assista esse vídeo que fala sobre o seu funcionamento e fará você entender melhor o assunto seguinte. 

video

Agora, finalmente, vamos ao que interessa. 
 Resistência à Insulina é um termo para definir uma situação em que a  insulina não tem a sua atividade plena, ou seja, o que acontece com um indivíduo que possui resistência à insulina é que há uma redução da sensibilidade tecidual à ação da Insulina. Então, como consequência a glicose não consegue entrar nas células, permanecendo na corrente sanguínea.

Mas o que faz com que a insulina não consiga exercer o seu papel ? 

A resposta para essa pergunta está ligada a um defeito que ocorre na sinalização intracelular, ou seja, a insulina se liga normalmente ao receptor presente na membrana da célula, porém por um motivo de sinalização desta membrana, o comando dado pela insulina não pode ser executado. Dessa forma, com o intuito de corrigir essa resistência, o organismo secreta maiores quantidades de insulina, porém esse mecanismo pode ser ineficiente, pois causa uma alta concentração tanto de insulina quanto de glicose no sangue. Esse quadro pode ocasionar um estado de pré-diabetes ou até mesmo de diabetes. 

Umas das condições que levam o indivíduo a ser resistente à insulina é obesidade e sedentarismo, além de pressão alta e colesterol alto e , também, pacientes já com diabetes tipo 2 desenvolvem tal resistência.


Para a correção desta condição deve ser feito a prevenção contra o sedentarismo e a obesidade. 


Agora, um pequeno trecho de um vídeo sobre como funciona a Resistência á Insulina. 

video



Referências Bibliográficas

Postado por Lara Saeles 

Nenhum comentário:

Postar um comentário